acompanhe nas redes

  • setembro 12, 2017

    O Mínimo para Viver

    Não sou lá muito de fazer apelos internet a fora no entanto, assim como vim aqui dizer o quão Dear White People é uma série importantíssima para nós – enquanto seres humanos que se relacionam entre si e enquanto sociedade de uma maneira geral – me sinto no dever de voltar e dizer que To The Bone é um filme tão importante quanto para a atualidade, além de ser uma belíssima crítica a sociedade e seus padrões e um alerta enorme em forma de choque de realidade.
    "Supere as dificuldades e então terá uma vida maravilhosa"
    O Mínimo para Viver retrata a vida de alguém que sofre com anorexia, a Ellen. O enredo toma forma a partir da sua internação em uma 'clínica de reabilitação', nada convencional, para pessoas que sofrem de distúrbios alimentares como anorexia, bulimia, compulsão alimentar, entre outros. A partir deste episódio, acompanhamos Ellie por sua caminhada de autoconhecimento, aceitação e cura.

    Desconfortável, essa é a palavra que define To The Bone. Dirigido e escrito por quem sofreu tal doença, é um filme um tanto quanto delicado e difícil, levando em consideração que aquelas cenas são realidade para muita gente. Como espectadora, que não tem nenhuma vivência com distúrbios desse tipo – tanto pessoais quanto de pessoas ao redor – fiquei muito impressionada e ao mesmo tempo reflexiva pela possibilidade de conviver com pessoas com essa doença e não saber como ajudar.

    O vício em cortar calorias para alcançar um nível irreal de padronização estética é algo surreal e inacreditável. Particularmente eu não tinha noção do quão difícil é viver numa realidade dessas. Imagino que a dificuldade de tratamento, da busca por ajuda, do se reconhecer vulnerável a algo que é maior que a gente seja perturbador. A anorexia é uma dor não só pra quem está vivendo, que não entende e/ou tem forças suficientes pra conseguir se tratar, mas também pra família e quem vive ao redor, por não saber como e o que fazer para ajudar.

    "Fique boa, mas não perfeita!"
    Assim como identifiquei que 13RW é sim um tremendo gatilho para quem sofre de depressão ou distúrbios psicológicos, acredito que este filme também possa ser uma forte força negativa para quem já passou ou passa por algo parecido. Mesmo assim, para quem não tem convívio com pessoas dessa realidade, é um respeitável tema levantado pela Netflix.

    Ao mesmo tempo que a produção é muito forte e rica em trabalhar os detalhes e efeitos da patologia, ele possui algumas mensagens motivacionais, empoderadoras e reflexivas. Me fez pensar o quanto a gente vive no nosso próprio mundinho achando que o jardim do vizinho é mais bonito. Vale muito a pena assistir, pois o longa é repleto de ensinamentos e conhecimento nunca é demais.

    "Cada um tem uma luta diferente, a gente não deve julgar ninguém." Já pensou que as vezes, aquela garota magra não é assim por genética e sim por estar se submetendo a coisas inacreditáveis para se encaixar em um padrão de beleza que nem deveria existir? Pense nisso!

    30 comentários:

    1. Anorexia é um tema que precisa ser falado, precisa ser jogado no ventilador. É algo serio. Parabéns pelo post e pela indicação.

      ResponderExcluir
    2. Nossa, que maneiro! Acho que como você disse, se eu estivesse passando por um momento como esse seria muito desconfortável assistir.
      Sucesso, bjs

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sim, Jú! Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    3. Realmente o tema abordado é bastante
      Importante,a netflix arrasou pois quantas pessoas tanto quanto vc n se indentificam
      Com esse tema?

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. E não é? Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    4. to doida pra assistir esse filme, netflix tem mandado muito bem nas produções originais

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Milca, assista! É muito bom! Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    5. Qtapost legal deu pra entender um pouco mais do assunto e com certeza se conscientizar mais sobre também bjus..

      ResponderExcluir
    6. Já havia lido uma resenha sobre esse filme e estou louca para assisti-lo. Eu li que a atriz que faz a protagonista do filme teve que emagrecer bastante, até ai tudo bem. Que ator nunca teve que perder ou ganhar uns quilinhos para interpretar uma personagem, né. Mas o fato é que a atriz já foi anoréxia, então meio que teve que "viver" tudo isso de novo. Felizmente ela não teve nenhuma recaída.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sim, verdade! Também li sobre isso e achei muito maduro por parte dela topar fazer isso. Não só maduro como também empático, pois o trabalho do filme, que como disse foi escrito por alguém que sofreu de anorexia, é maravilhoso. É bom ver que mesmo tendo passado por isso tudo a Lily se prontificou a mostrar isso ao mundo.
        Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    7. Assisti To the bone há alguns dias atrás, achei muito bom a Netflix (como sempre) tratar de um tema relevante pra sociedade. Quase ninguém fala sobre anorexia, eu também fiquei um tanto chocada quando parei pra pensar sobre como deve ser conviver com a doença. É tenso mesmo. Vi algumas críticas falando que o filme não abordou realmente a realidade, que foi muito "leve" e que romantizaram demais a anorexia, que na verdade é bem pior que isso. Eu acredito mesmo, porém acho que se fosse mais pesado, não seria algo que eu conseguisse assistir.

      Saudades de passar por aqui, Rê =)

      Beijos!

      Letras na Gaveta

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Não sei se por eu não ter contato com a doença influenciou no fato de eu não ter achado romantização nas cenas e sim o contrário, cenas fortes e surreais demais pra ser verdade. Mas concordo que não deve ter sido retratado tudo pois ficaria muito forte né?

        Obrigada pela visita, Mari <3

        Excluir
    8. com certeza vou assistir esse filme! amei!!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É ótimo, Nicole!
        Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    9. Que filme interessante
      um tema que muitas ainda passam
      um filme para levar pra vida e aprender com ele
      bjs

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Não é, Thelma?
        Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    10. Toda doença que ultrapassa limites é assustadora, como tem a anorexia e bulimia por querer estar num padrão imposto pela sociedade temos também o contrário que é o comedor compulsivo, ambas causam um estrago tremendo na saúde e para quem não sofre disso é difícil de entender ... eu tenho depressão e convivo diariamente com pessoas me perguntando como eu posso não estar bem se tenho tudo de que preciso? A resposta é simples pra mim, é uma doença, mas para as pessoas de fora que não a tem é complicado entender ... Como tu finalizou, ao invés de julgarmos, quem sabe passamos a (ao menos) tentar compreender o outro, faria um bem danado ...
      Bjs (•‿•)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É isso, Minda! A gente que tem histórico com alguma doença taxada de "besteira" entende um pouco e tende a ter maior empatia por outras doenças que podem ser taxadas dessa mesma maneira. É difícil entender, mas empatia é fundamental. E se mostrar pronto para ajudar também.
        Te desejo muita luz na caminhada e que você encontre seu ponto de equilíbrio com a depressão.
        Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    11. Gosto bastante da atriz e quero muito assistir! O assunto abordado sobre anorexia é super importante.
      Beijos

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sim, Shir!!
        Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    12. Amei teu post, é um tema q realmente precisa ser abordado!!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Obrigada, Luna!
        Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    13. Eu amei esse filme, e seu post ficou ótimo. Não sei porque mas eu particularmente nunca vejo assuntos assim como gatilho, mas para muitos infelizmente é, espero que as pessoas que já sofreram ou sofrem assistam com outros olhos.

      Beijos,
      Letícia do Garota Perdida nos Livros

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Obrigada Lê!
        Talvez meu olhar possa estar condicionado por ter histórico com distúrbios psicológicos e por saber o quanto produções desse cunho me perturbem eu pense que possa vir a ser um distúrbio para quem tem histórico com o assunto abordado. Enfim...
        Também espero que quem convive ou conviveu com a anorexia consiga enxergar como um alerta.
        Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    14. Já vi o trailer desse filme, parece ser ótimo, e tem uma lição de vida inserida né?! Adoro filme que nos faz pensar na vida.
      Beijos!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sim, Carol! Ele é muito bom!
        Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir
    15. Hey
      Adorei a dica !
      É muito importante abordar esse tema porque tem muitas pessoas que ficam ficcionadas por serem magras mas o importante é aceitarmos nós mesmos e sermos saudáveis !
      Bjs

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Isso mesmo, amiga! O importante é estarmos com saúde!
        Obrigada pela visita e comentário <3

        Excluir