Icons

  • abril 23, 2017

    "Ninguém vai gostar de você"

    "Se você não mudar esse seu jeito, ninguém vai gostar de você!" Se você continuar sendo ignorante, falando a verdade na cara das pessoas, sem filtro e se você continuar com essa cara emburrada pra tudo, ninguém vai gostar de você. Se você não prender essa juba, se você não alisar esse cabelo, se você não engordar um pouco, ninguém vai gostar de você. Com esse cabelo cacheado e ainda por cima, com dente torto? Ixi, cê vai ser sozinha, não vai ter amigas, nunca vai ter nenhum namorado e ninguém nunca vai querer andar contigo.

    imagem: reprodução

    Ouvi isso a minha vida toda. O triste é que, infelizmente, eu ainda ouço! As pessoas não sabem mesmo, não tem noção mesmo do quanto uma palavra pode mudar a vida de uma pessoa, do quanto uma frase mal estruturada, uma crítica mal feita pode alterar completamente o percurso de uma vida.

    Em tempos do sucesso estrondoso de 13 Reasons Why, a gente precisa sim falar sobre tudo o que pode ser um gatilho pra alguém, sobre o que já foi pra gente, de certa forma, e sobre o quanto nós precisamos nos policiar para não ser um porquê de alguém. Não é todo mundo que está livre de bullying ou de algum comentário maldoso em toda a sua vida. Inclusive, arriscaria a dizer que, em algum momento da vida, seja na infância, na adolescência ou no trabalho, todo mundo vai ouvir um comentário ruim em algum momento. A gente só tem que parar de pensar que isso é normal, pois sinceramente, não é!

    Não devemos sair por aí semeando ódio, dizendo coisas horríveis para outras pessoas concluindo que a 'tá tudo bem', foi só um comentário. Não, não tá tudo bem! Se a gente soubesse o quanto uma palavra sozinha pode machucar o outro, começaríamos a pensar mais e falar menos. E que comecemos a cultivar esse hábito. Nunca será possível saber cem por cento da vida do outro, nunca será possível saber a bagagem de vivências que a outra pessoa viveu, então, o mínimo que a gente pode fazer é ser gentil.

    Sim, vou falar de coisas clichês que a gente tem visto circular na internet o tempo todo. É preciso falar e sobre isso, nunca é demais ressaltar. Ser gentil é o princípio básico da boa convivência. Poderia fantasiar aqui como minha história seria diferente se eu não tivesse ouvido tantos comentários ruins, se eu não carregasse tantas feridas abertas que insistem em doer até hoje. Mesmo anos depois de já ter acabado a escola, mesmo já tendo me livrado de tantas coisas, tudo isso ainda me dói. E muito!

    Estou batendo na mesma tecla outra vez, vou permanecer nela pelo tempo que for necessário e toda e qualquer vez que alguma das minhas feridas abertas voltar a me machucar. Não é todo mundo que entende o sofrimento de quem já foi atingido por esse golpe baixo. Eu entendo e ainda sofro. Mas fico na esperança das minhas feridas cicatrizarem e de um mundo melhor, sem essas ofensas. E, pra você: vai ficar tudo bem! Conversa com alguém, ouve uma música que você gosta, assiste um filme... Tenta se distrair que logo passa. Se quiser conversar, pode me procurar, só não esquece que vai ficar tudo bem e que você é mais do que isso tudo!


    49 comentários:

    1. Eu também já ouvi muita coisa que me machucou, mas hoje eu só quero ser feliz pra mim mesma fazendo o que amo. Percebi que opinião de ninguém vai me levar pra cima, muito pelo contrário... Tem que tentar sim ter confiança em si mesmo e abalar!

      xox
      Próxima Primavera

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Graças a Deus a gente aprende a seguir em frente, não é Clarissa? E tem que pensar assim mesmo como você disse: ter confiança em si mesmo e ABALAR!

        Obrigada pela visita, volte sempre ♥ :*

        Excluir
    2. Olá!
      A internet está finalmente começando a problematizar romantização e relativização de agressões e e não importa o motivo, eu só estou muito feliz por isso.
      Todos nós temos feridas, isso é simplesmente humano. A gente só tem que aprender a lidar com elas.
      Beijos
      Se Esse Mundo Fosse Meu

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sim, Thainara, é isso mesmo! Só precisamos aprender a lidar com elas e supera-las, que tudo bem!
        Beijos!

        Excluir
    3. Lindona, li seu texto e me vi quando adolescente, me importando tanto com a opinião alheia e com todos estes conceitos que insistem em nos impor goela abaixo. Se posso te dar um conselho é o seguinte: Aprenda cedo que as pessoas são assim e sempre serão. A gente cresce e pensa que as cobranças cessam mas elas só pioram. E o mais engraçado é que quanto mais resistente e bem resolvida você for com aquilo que vc é, mais subversiva voce se torna e as pessoas percebem isso e se incomodam mto mais. Endim, não sei se vc me entendeu, mas a dica é...ame vc do seu jeito, mas se ame genuinamente, pq só assim vc conseguirá não se sucumbir àquilo que te impõe. Bjoks no coração

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Tati! Muito obrigada pelo conselho! Estou amadurecendo e aprendendo que é assim mesmo. Mas com o tempo eu aprendo a lidar e a driblar isso tudo. Obrigada mesmo!
        Um beijo!

        Excluir
    4. Olá! Seu texto me fez refletir bastante. Cheguei até mesmo a me identificar em certos pontos. Seguir em frente é sempre a melhor solução.
      Beijos.

      www.brincandodeolivia.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Carol! Que legal. É isso aí, seguir em frente e tentar ser o melhor possível!
        Um beijo!

        Excluir
    5. Essas coisas machucam demais e é uma pena que as pessoas não tenham noção do quanto isso pode mudar a vida de uma pessoa. Como vc citou 13rw, espero q tomem mais as consequencias que podem trazer para vida de alguém. Eu nao sei quem essas pessoas pensam q sao para meter pitaco na vida do outro. As pessoas vao gostar de vc como vc é! E se alguem nao gostar, oq é normal, nem sempre nos damos bem com todos, nao será pq vc é x ou y... e se for? FELIZMENTE vc se livrou disso. nós merecemos mais! merecemos q nos gostem por sermos como somos. se nao for assim? vai pra longe! otimo e reflexivo post, q sirva para mtos. parabéns por ser maravilhosa como você é! e q ngm nunca mude isso

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Dai! Obrigada pela mensagem <3
        Que a gente consiga ser mais por nós mesmos e não nos importar com os comentários dos outros, afinal, só nós podemos nos julgar além de Deus.
        Um beijo!

        Excluir
    6. Menina, tive uma época que eu era besta, mas eu resolvi mudar, e também fiquei assim, sem filtro, e hoje nem ligo pro que pensam ou falam de mim, tô nem aí. kkkk o importante é ser você mesma. Abraços e sucesso!

      www.pandapixels.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá! Sim, quando a gente aprende a não ligar para os outros é a melhor coisa, né? Que sejamos sempre assim!
        Um beijo, e obrigada!

        Excluir
    7. Olá,
      Seu texto é um desabafo. Mas esse desabafo não é só seu, infelizmente.
      Como você bem disse, as palavras tem poder. Existe até, na linguística, uma teoria que estuda os "atos de fala". O que só confirma o fato de que estamos agindo/atuando com ações, mas com palavras também.
      É importante "bater nessa tecla" sempre que nossas "feridas" ficam latejantes.
      Aprendemos com a dor. Crescemos com elas. As cicatrizes que nossas feridas deixam são aprendizagens, lições de vida que podemos dividir com quem está tão ferido quanto já estivemos um dia.
      Parabéns pela reflexão e pelo convite.
      Mais que leitores, você está regando amizades.
      Muito sucesso!
      Abraço ; )

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Karla! Que linda mensagem. Muito obrigada, me senti abraçada <3
        Sempre que eu me sentir assim, vou desabafar aqui, pois o retorno é incrível <3
        Obrigada pelo apoio, sucesso pra você também!
        Beijo!

        Excluir
    8. Já escutei algumas coisas que me magoou por completo, algumas coisa me deixou abalada mas sempre tento tirar uma coisa positiva do momento.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Tay! O importante é seguir em frente e deixar pra lá. Nós nos bastamos e é isso que importa.
        Beijão!

        Excluir
    9. Passei minha adolescência escutando essas frases, sempre tive a personalidade forte e expressei minha opinião, hoje vejo que não sou eu que estou errada, apesar de tentar evitar dizer algumas coisas, acho que temos que nós aceitar como somos. Não tem nada mais precioso que isso! ❤

      www.kailagarcia.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Kaila! Sim, é isso mesmo. Não tem nada mais precioso do que se aceitar e vencer suas próprias garras.
        Um beijo!

        Excluir
    10. Por mais fortes que sejamos, as coisas atingem e magoam sempre um pouco. Mais amor por favor! <3

      Beijinho,
      Ju, Cor Sem Fim

      ResponderExcluir
    11. Olá! Precisamos MESMO conversar sobre essas questões "clichês"! Aliás, sabe por que são "clichês"? Porque, assim como ser honesto, ser gentil e agradável com quem nos cerca deveria ser regra, deveria ser natural, mas não é. Então ficamos espantados quando algum desconhecido nos elogia, quando alguém é simpático e solícito, quando alguém não tenta nos passar a perna. E é justamente por isso que a gente precisa conversar.

      Adorei o post, e não deixa ninguém te ferir, não.

      Beijos!
      Metamorphya••• Particpe do Sorteio de 1 Ano do Blog!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Obrigada, Amanda!
        Pode deixar, agora estou mais forte!
        Beijo!

        Excluir
    12. Realmente as pessoas não sabem como suas palavras podem ferir... não tem empatia, não se colocam no lugar do outro. O melhor "simancol" é o: "eu gostaria que fizessem isso comigo?", mas como tem poucas pessoas que são assim, o melhor é trabalhar o amor próprio. Quando a gente se ama e se aceita, o que os outros falam não nos atingem.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Amor próprio é tudo. E mesmo que alguns não sigam a teoria do "não faça com os outros o que não gostaria que fizessem comigo", temos que ser o melhor para nós e para os outros.
        Beijo Jac!

        Excluir
    13. Faz falta pessoas gentis pelo mundo. Eu recebo comentários negativos quase todos os dias, e é complicado deixar pra lá. As pessoas estão cada vez menos sensíveis :c

      Com amor,
      Bruna Morgan

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Ah, Bru... É complicado né? Mas daqui tô mandando energia positiva pra você e que surjam pessoas mais gentis no seu caminho.
        Um beijo!

        Excluir
    14. Eu acho que em primeiro lugar nós temos de gostar de nós próprios. E não dá para agradar a toda a gente, nem tentar isso é bom.

      Vai sempre haver quem goste de nós pelo que somos e quem não goste de nós também pelo que somos.

      PUMPUM - http://www.pumpum.org

      ResponderExcluir
    15. Só me abraça. Eu te entendo muito bem, desde de pequena eu escutava que devia alisar o cabelo e desde que eu era pequena minha mãe alisa meu cabelo e eu cresci com isso que só seria bonita se tivesse cabelo liso e cresci com vergonha de mim, do meu cabelo mas a pouco tempo eu resolvi parar de alisar e assumir a juba natural e me sinto libertada, ainda me olham com aquela cara de "que menina assanhada, porque não prende o cabelo? porque não alisa de novo?" é dificil superar isso principalmente quando começa dentro da casa. Poderia falar as outras muitas coisas que me fizeram crescer insegura com tudo mas já ta grande de mais haha
      Beijos, linda
      Agenda Aleatória

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sabrinaa, me abraça! É muito mais difícil conseguir desenvolver amor próprio recebendo comentários negarivos dentro de casa, porque o que dói mais é o que vem de quem a gente gosta. Força na sua transição, viu? E não esqueça que você se basta. Quem disser o contrário não tá sabendo de nada. Que você consiga se encontrar cada vez mais e se amar. Um beijo <3

        Excluir
    16. Oie

      Eu amei seu texto! Disse tudo!
      Precisamos de um mundo mais gentil, mas infelizmente, parece que a cada dia distanciamos mais disso.
      Eu já sofri muito com bullying, comentários nada legais, pessoas que criticam o jeito da gente e sou sincera, ainda existem feridas. Tento levar da melhor forma pra poder seguir em frente, mas tem coisa que marca né.
      Obrigada por suas palavras.

      bjs
      Fernanda

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Ô Fê, obrigada você pela visita! Mando boas energias para que você encontre paz no seu eu interior e todo o amor de que precisa. Siga em frente e não ligue para os comentários alheios pois eles não definem quem você é!
        Um beijo

        Excluir
    17. O seu texto faz reflectir bastante! Em como a vida por vezes podem ser nua e crua para nós. O melhor mesmo é seguir em frente.

      Beijinhos

      ResponderExcluir
    18. Oi xará! Gostei muito de ler seu texto, foi um desabafo sincero e verdadeiro. O mundo está cheio de atitudes negativas e falta de respeito e gentileza. Como costumam dizer, ninguém sabe da dor do outro. Nem mesmo empatia é suficiente para sentir a dor do outro, ela só é capaz de gerar compreensão e respeito.
      Quando li o primeiro parágrafo do texto, em que você descreve as agressões verbais que já recebeu, automaticamente lembrei das que eu mesma já ouvi (alguma parecidas até), as pessoas tem o condão de achar que, a opinião delas é mais importante e que, assim, temos que seguir seus padrões e atender suas expectativas, para que? Para nada, porque sempre vão arrumar outra coisa para colocar defeito, essa é a verdade.
      Que fique nosso pedido de um mundo mais gentil, sempre! <3
      xoxo

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Rê, suas palavras são maravilhosas! Senti-me abraçada!
        Que o mundo se torne cada dia mais gentil e melhor <3
        Beijos

        Excluir
    19. Eu queria conseguir seguir o seu conselho e o que eu dou para as outras pessoas: falar com alguém. O problema é que é muito difícil me despender do meu mundo particular, onde só eu e o mundo dentro da minha cabeça sabem o que se passa. Eu converso sobre assuntos ~banais~ com qualquer um, mas aquelas coisas séries, que às vezes eu sinto vontade de desabafar, não saem. Sempre penso que é tudo muito idiota, que são traumas muito bobos comparados com os problemas de outras pessoas. O problema é que não existe balança nem unidade de medida para a tristeza, né? As pessoas não sabem como eu fico triste quando escuto: "você não vai encontrar um namorado se continuar tímida desse jeito, com esse cabelo no rosto, e usando essas roupas estranhas". Mas eu tento; é o jeito!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Luuu, por favor, não se sinta assim! De verdade! Olha, se um dia você precisar de uma amiga, minhas redes sociais estão aí abertas pra ajudar, quem quer que precise! E, se aceita um conselho... Dois no caso: procure um profissional com quem se sinta a vontade para conversar. Psicólogo ajuda muito, é um profissional fantástico e não é vergonha nenhuma fazer análise. E o segundo seria: faça meditação. Dá uma paz interior imensa. Eu tenho feito muito e tem me ajudado a parar de me importar com os outros.
        No mais, eu te desejo luz e te mando boas energias. Fica calma que o que é seu tá chegando... Não liga pros outros não.

        Um beijo <3

        Excluir
    20. Muito bom o seu texto. Tem uma sinceridade que eu sinto falta em muitos textos. Excelente.

      ResponderExcluir
    21. Oie, tudo bem? O texto ficou simplesmente incrível. Alguns assuntos sempre serão chichê, mas fazem parte do nosso dia a dia e precisam ser discutidos, precisam ser lembrados. As vezes algumas pessoas agem sem pensar, falam por brincadeira, mas realmente não sabem o poder que tem uma frase mal interpretada. Sempre me senti estranha por ter o cabelo cacheado e armado. O que eu fiz? Progressiva. Se não tivessem falado dele talvez essa mudança não teria acontecido. Ainda hoje penso que é melhor deixá-lo liso. As palavras realmente influenciam. Beijos, Érika =^.^=

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Erika! É complicado mesmo essas coisas e sei bem como é o que você falou. Por ter passado pela transição eu fico aqui torcendo pra que um dia você volte a sua raiz e se encontre, tá?
        Um beijo

        Excluir
    22. Acho que, de fato, a lição principal que temos que tirar da série é justamente essa: ser gentil com todos, porque nós não sabemos com o que a pessoa está tendo que lidar. Achei bem pertinente - e bonito - o seu texto. Sinto muito que tenha ouvido esses comentários terríveis: saiba que você é linda bem do jeitinho que é.
      Literalize-se

      ResponderExcluir
    23. Já repetimos e ouvimos isso tantas vezes... Que temos nossos motivos e somos um dos porquês de alguem... A barbarie de tudo isso, é que machucamos os outros antes que nos firam.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sim, Camyli. Ao tentar nos proteger acabamos ferindo os outros. É triste!

        Excluir
    24. Oiiie!

      A primeira vez que ouvi essa frase eu tinha 7 anos. Tinha perdido meu pai a pouco tempo e foi um baque. Uma frase que impregnou em mim pelos 13 anos seguintes. Um fantasma terrível que vinha dizer que estavam sendo falsos comigo.

      Um dia decidi consegui jogá-la fora e dane-se que falem de novo. Se dizem que sou chata eu retruco: sou mesmo e aí? Foi a maneira que encontrei de não me fechar em um casulo. Mas poucas pessoas entendem o quanto isso pode machucar :(

      Beijos

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. oi! é horrível quando essa frase vem da nossa própria família né? comigo também foi assim!
        aaaa, que bom saber que você conseguiu superar. mas é complicado porque criamos uma armadura para nos proteger de comentários como este, né? tô te mandando boas energias pra isso não doer mais em você! beijos ♥

        Excluir
    25. Obrigada por esse texto.
      O que me impressiona é que ontem falavam de 13rw e hoje espalham ódio no dia a dia e na internet novamente. E dói.
      As cicatrizes que carrego da época escolar ainda estão abertas e eventualmente cai um pouco de sal. Esse é um assunto importantíssimo mesmo.
      Confundem "opinião"/"comentários" e outras lorotas com discurso de ódio, bullying, agressão verbal. Essas coisas geram tantos tsunamis psicológicos futuramente que é difícil explicar. Essa série mostrou, inclusive, né? O efeito bola de neve.
      Texto maravilhoso.
      Obrigada de novo.
      Às vezes é bom "ouvir" de alguém que vai ficar tudo bem.
      Amei seu blog, cantinho mais lindo e aconchegante <3
      mil beijos

      Com carinho, Beca; Café de Beira de Estrada

      ResponderExcluir