acompanhe nas redes

  • setembro 14, 2016

    Nem tudo o que você gosta é bom para você

    Gosto muito de melancias. Se pudesse, comeria todos os dias, mas as vezes esqueço. Melancia tem vitamina C, potássio, ferro, magnésio, zinco, cálcio, é uma fonte de água (inclusive, é super indicada para o verão!) é diurético, faz bem pra pele, pro coração e muitas outras coisas (as quais não vou entrar em mérito). E ah, quem não gosta? 

    Acontece que de uns tempos pra cá tenho observado que meu organismo tem tido um comportamento meio estranho quanto a ingestão da melancia. Dei uma pesquisada e descobri que ela pode causar má digestão devido aos movimentos intestinais que ela causa, em função de suas fibras insolúveis.
    reprodução/tumblr
    Embora eu tenha usado uma metáfora, é assim que eu identifico e compreendo algumas coisas na vida. Sabe, tem muita coisa que por mais que a gente goste muito e insista muito, não faz bem pra gente. E é difícil identificar e aceitar isso. Tomar decisão de deixar pra trás e seguir em frente, então, é bem complicado. Só que infelizmente, isso é super comum. Pelo menos pra mim tem sido. Principalmente na vida adulta. 

    Claro, tem situações em que você não tem a opção de renunciar ou temos aquele apego tão grande que colocamos um trilhão de motivos pra não cair na real e deixar pra lá. Mas, minha amiga, quando essa possibilidade é real – mesmo que seja complexo se tomar uma decisão a respeito – acredito ser um risco válido a se correr. Sou inquieta, ansiosa, impaciente e não sou dessas que gosta de se prender a algo que não está rendendo bons frutos, entende? Me prender a algo que não esteja me permitindo ser e me sentir da forma mais plena que sou, comigo não rola!

    Então, lhe digo minha amiga: não tenha medo de abrir mão dessa melancia que não está fazendo bem a você. Eu, como disse, amo melancia. Inclusive, tem dias em que saio de casa  única e exclusivamente pra ir ao mercado comprar uma melancia e ter o prazer de comer um pedacinho. Porém não é algo que me faz bem em excesso e com frequência. Não vou deixar de comer nunca mas vou pensar em diminuir a quantidade que consumo consideravelmente em razão do efeito que tenho sentido – e me incomodado um pouco.

    Enfim... O que eu quero dizer é não deixe que certas situações, pessoas ou até mesmo coisas, no geral, que não estejam te fazendo bem consumir o seu eu interior e te impedir de ser feliz. É muito bom sim quando nós podemos desfrutar de algo que nos faça bem e que a gente goste, correto? Mas quando algum desses dois está em discórdia com o outro e principalmente se for o sentir-se bem que está em falta, por favor, não deixe que isso lhe afete e faça o possível e o impossível para melhorar essa situação. Conselho de amiga que demorou vinte anos pra entender isso. 

    Mudar é sempre bom. Abre novos caminhos, muda a nossa visão de mundo, cria expectativas e motiva. Então, porque você continua aí presa a algo que não está te deixando feliz. Analisa suas possibilidades e vai em busca de algo que lhe deixe bem. Ok?


    (Veja bem, esse post não é para dizer que você não deve comer melancia, é apenas uma metáfora sobre uma situ que está engasgada na minha garganta. Comam melancia, é uma fruta maravilhosa e rica em benefícios, hehehe)

    4 comentários:

    1. Adorei o texto! E acho que você está certa, não temos que ter medo de cortar algo que não nos faça bem (por mais difícil que isso pareça).

      Beijos!
      Vestindo o Tédio

      ResponderExcluir
    2. Sábias Palavras
      Quando eu era nova, da sua idade, eu só fazia o que gostava mesmo sabendo que fazia mal para o meu corpo.
      Bebia muito, fumava, dormia pouco, não ouvia conselhos, achava que tinha razão em tudo e era foda-se para tudo e todos.
      Hoje depois dos 30, um pouco mais velha, aprendi que várias coisas que gostava me fazia mal, inclusive pessoas. Melhor cortar mesmo. O corpo e coração agradece :)

      ResponderExcluir
    3. AMEEEEI a metáfora da melância hahaha arrasou!
      As pessoas costumam insistir no erro tantas vezes porque se gosta tem que fazer sentido né??? *tom de ironia* haha, porque se sentem bem às vezes, sorriem raramente, tem um ladinho bom que as fazem ficar dando voltas sem fim. Vamos nos livrar do que nos intoxica!!! Aprender a colocar as coisas na balança :)

      (e amo melância, mas como ela não prejudica minha digestão, vou continuar comendo e me irritando com os carocinhos hahaha)

      ResponderExcluir