Icons

  • fevereiro 22, 2015

    Quiçá 'até logo'


    imagem via
    Em primeiro lugar, eu quero te dizer que eu não sei como começar esse texto. Talvez eu possa começar te pedindo desculpas por todo mal que te causei e que venho te causando nos últimos meses. Eu sou humana, e portanto, sou um ser falho. Sim, sei que é bem clichê eu chegar agora pra você dando desculpas pelas coisas que fiz, colocando a culpa na raça humana e motivo de eu ser falha, mas infelizmente, a verdade é essa. Não se pode esperar muito das pessoas porque ninguém é mesmo perfeito, e nem sempre vamos agradar a todos. Então, do fundo do meu coração: me desculpa! 

    Me arrependo de ter te magoado. Não queria ter feito tudo que fiz, mas você sabe, eu sou de lua, eu ajo por impulso. Confesso que nem sempre me arrependo, mas com você eu me arrependo porque tínhamos uma história tão bonita, e eu que estraguei tudo. É, assumo, fui eu quem acabou com tudo o que tínhamos, me perdoe.

    Talvez eu não vá encontrar outra pessoa como você. Talvez eu não vá ter outra amizade forte como era a nossa. Ninguém nunca me estendeu a mão como você fez nos momentos difíceis. Nunca tive uma melhor amiga antes de te conhecer. As outras que me desculpem, mas é verdade. Nada foi tão verdadeiro, sincero e sem interesses como era com a gente. De todas, você foi a única que foi minha amiga de verdade. Que estava comigo e por mim 24 horas do meu dia...

    Como diz minha mãe, não é hora de chorar pelo leite derramado. E realmente, não é. Peço apenas que me perdoe pelo mal que fiz. Não há desculpa que justifique minha atitude. Espero não ser o último contato. Espero que não seja uma despedida, mas sim um até breve!

    1 comentários:

    1. O ser humano é um ser extremamente falho, mas de todas as atitudes possíveis de se cometer, acho que o pedido desculpas é o mais digno de todos.

      Parabéns pelo texto e pelo blog!
      beijos
      http://jurodemindinho.blogspot.com.br

      ResponderExcluir