Icons

  • julho 29, 2017

    Conhecendo: Armário-Cápsula

    Quem nunca teve a sensação de estar totalmente sem roupa pra vestir mesmo o armário estando cheinho de roupas, que atire a primeira pedra. Eu mesma me vi e ainda me vejo nessa situação inúmeras vezes, não posso negar. Mas posso dizer que com a leitura do livro da Marie Kondo + a prática da técnica do armário cápsula, esses dias ficarão no passado!
    conhecendo: armário cápsula
    imagem: stocksnap
    O termo armário-cápsula surgiu na década de 70, criado britânica Susie Faux. No entanto, foi através da Caroline Rector, do blog Un-Fancy, que a técnica se tornou uma mania mundial. A ideia é simples, consiste em montar um armário funcional, com peças atemporais que preferencialmente combinem entre si, usá-los por um determinado período de tempo (normalmente uma estação) e evitar adquirir novas peças. Para isso, é necessário reduzir a um número médio de 40 peças no guarda-roupa, somando partes de baixo (calça, saia, short, vestido e macacão), partes de cima, agasalhos e acessórios como bolsas e calçados.

    Pensando assim parece fácil, certo? Massss, não é tanto quanto aparenta. Requer determinação, foco, planejamento e mudança de comportamento. Afinal, reduzir o armário de toda uma vida a 40 peças para uma estação, é bastante desafiador. Contudo, olhando pelo lado positivo, a técnica não só funciona como facilita e muito a vida, principalmente para quem não tem tempo para pensar em combinações ou que, assim como eu, costuma pegar a primeira roupa que vê pela frente, rs.

    Para quem gostou da ideia, segue um mini passo a passo de como montar:

    como montar o seu armário cápsula

    É legal nesses primeiros três meses ficar com as peças que você já tem observando o que te agradou mais e tal. Vale também montar uma pastinha no pinterest com todas as inspirações possíveis que você acha que combinam com seu estilo, pois isso irá te ajudar a montar a identidade do teu estilo pessoal. E lembrando de evitar o máximo possível de fazer novas compras, pra não sair muito do propósito do projeto. Aproveite para juntar uma graninha nesses três meses e investir em peças mais duradouras quando for a época de trocar estação.

    Outra coisa interessante, é montar uma listinha dividindo-a em duas categorias: necessidades e desejos. Necessidade seria o que você realmente precisa, algum ítem primordial que você não tem e que está precisando pra ontem; Desejo é o que você identificou que gostaria que fizesse parte do seu armário mas não é algo tão urgente assim. Fazendo essa analogia, você não só economiza como também contribui com o ação slow fashion, que a gente consume menos e de forma mais consciente.

    Ah, e não é regra que pra montar um armário cápsula você precise usar só roupas básicas ou branco, preto, cinza, listrado e poá não, tá? Use e abuse das cores, estampas e tudo o que você se sentir bem e o que te fizer feliz. Claro que peças básicas dão mais possibilidade de ornar com estampas diversas, mas se você tem personalidade e costuma usar estampa com estampa, #sejoga!
    julho 20, 2017

    Resenha: Garnier Bí-o OdorBlock2

    Recentemente, recebi um convite do clube Sempre Pronta para participar da campanha da Garnier. O intuito ação é fazer com que eu e outras garotas selecionadas testemos o novo desodorante da marca, Bí-O OdorBlock2 e compartilhemos em nossas redes, blogs e afins nossa opinião sobre o mesmo.

    Segundo informações do release que recebi, o Bí-O OdorBlock2 é o primeiro e único antitranspirante que bloqueia o odor na pele evitando a transferência do mau odor da pele para a roupa, oferecendo-nos então um duplo bloqueio. Mas como isso funciona? O antitranspirante contém óleo de semente de moringa que contém propriedades hidratantes e antissépticas, além de ser antibactericida e antifúngico o que, em conjunto com a nova tecnologia desenvolvida pela Garnier, garante a dupla proteção do produto: na pele e na roupa.

    Bí-o Odorblock2

    O que eu achei?

    Estive testando o produto aerosol nas últimas três semanas e, por isso, posso concluir que ele entrega realmente bastante do que promete. De fragrância bem agradável, que não interfere caso tenha costume de usar perfume + desodorante, a proteção do Bí-O OdorBlock2 me surpreendeu! Consegui perceber o bloqueio do odor da pele todos os dias, inclusive nos dias de fiz exercício físico.

    A proteção na roupa também foi algo que me surpreendeu, pois além de não transferir o odor ele não deixou mancha em roupas coloridas e pretas. Apenas com roupas brancas que fiquei decepcionada, pois ficaram com o aspecto amarelado que a gente não curte muito, né? Outra coisa que observei é que ele consegue entregar uma cobertura seca muito boa sem deixar aspecto esbranquiçado e esfarelante na axila, como acontece com alguns aerosois do mercado.

    Como encontrei mais vantagens que desvantagens no produto, posso conlcuir que ele é muito bom. Para quem procura um antitranspirante que tenha boa cobertura, fragrância agradável e que entregue um bom resultado, o Bí-O OdorBlock2 pode satisfazer tranquilamente as suas expectativas. Se você tem rotina intensa ou parecida com a minha trabalho-faculdade, é certo de que ficará feliz com o resultado.


     Nota final: 4,5 de 5,0.

    Aproveito o espaço para agradecer a Garnier e ao grupo Sempre Pronta pela oportunidade. Se você achou legal e tem interesse de participar de campanhas desse tipo, se inscreve aqui. :)
    maio 31, 2017

    Como sobreviver a um dia de BAD

    Dias cinzas tem sido cada vez mais frequentes no meu mundinho. Digo cinzas tanto no sentido literal como no figurado. Dias nublados em que o a luz do sol se projeta atrás das nuvens e que o fazem amanhecer mais tarde e escurecer mais cedo e dias em que a única coisa que a gente quer é se entupir de doce e ficar deitada em posição fetal até o dia seguinte chegar.

    imagem: tumblr

    Tenho travado uma batalha diária comigo mesma, com o meu psicológico, para vencer esses dias de bad vibes. O mau humor matinal é algo que já está impregnado no meu dna, infelizmente. No entanto algumas coisas conseguem melhorar esse dia transformando esse sentimento horrível e perturbador de vontade de jogar tudo pro alto e sumir no mundo em um ânimo para fazer com que o dia seguinte seja melhor.

    O que fazer para não se entregar a esse sentimento de depressão quando o corpo parece não querer cooperar com a mente? Pensando sobre essas coisas e tentando buscar uma alternativa aos meus dias de introversão, resolvi fazer um mini tutorial para que eu e quem também está nessa fase possa sair dela com mais facilidade. Vamos lá?

    Testar uma Receita Nova
    Tenho um hobby desses bem clichezinhos de cozinhar. Sou apaixonada pelo mundo da gastronomia e tenho um pézinho ~ou o corpo todo~ na confeitaria. Não é atoa que já trabalhei com isso e sempre volto para essa área. Se você não tem prática, não gosta ou acha que não leva jeito pra isso, porque não tentar uma nova receitinha? O tastemade tem vídeos e receitinhas super práticas, rápidas e fáceis de se fazer. De repente pode ser um empurrãozinho pra você descobrir um talento, né?

    Arrumação
    Não sei quanto a vocês mas se tem uma coisa que me incomoda e as vezes até influencia no meu humor é ter bagunça a vista. Parece que o cérebro fica mais cansado, desanimado e tristinho quando se vê num ambiente desorganizado. Por experiência própria posso dizer que estar em um dia bad num ambiente todo arrumadinho é bem mais tranquilo que ao contrário. Então, o que eu faço quando junta esse mal estar e as bagunças inevitáveis do dia a dia? Tiro o dia para aproveitar e arrumar o armário, as gavetas, limpar o chão, os vidros, lavar louça e/ou roupa... É libertador e transformador. Além de que você já adianta um trabalho futuro e no final, até que faz bem! 

    Meditação
    Julgue quem quiser julgar: sou a típica estudante de humanas que acredita em energias e forças do universo! Recentemente descobri na meditação um mundo maravilhoso e um método fantástico de acalmar, aconchegar e trazer paz ao coração. Se você tem curiosidade, recomendo a procurar por meditação guiada no youtube ou baixar o app Zen da Juliana Goes (o canal dela tem muita coisa também!), que tem umas meditações muito boas que, para mim pelo menos, super funcionam.

    Spa Day
    Dias ruins são ótimos para ficar no nosso cantinho cuidando e tratando melhor o nosso corpo. Se tem uma coisa que eu faço muito, que melhora meu humor e me deixa mais feliz é cuidar de mim. Fazer hidratação no cabelo, fazer aquelas máscaras caseiras pra hidratar o rosto, tomar um banho bem relaxante e etc etc. O youtube e os grupos naturais do facebook estão aí pra nos ajudar, né não? Use e abuse deles nesses dias. Seu coração ficará mais quentinho e sua auto estima agradece, viu?

    Assistir Filmes, Documentários, Vídeos, Séries...
    E se ainda assim cê achou que teve muito movimento nas ações acima, que tal parar pra assistir aqueles filmes que você anota os nomes, marca como quero ver no filmow e nunca tem tempo de assistir? O audiovisual é uma ferramenta maravilhosa para distrair a mente. Além de nos proporcionar reflexão e ser quase um calmante. Sempre dou preferência aos títulos mais calminhos ou a aqueles documentários que vão me trazer algum benefício futuro – mesmo que eu não entenda tudo na hora.

    Além dessas coisas, falar com alguém querido e de confiança pode ajudar, caso você prefira.

    Se dê uma chance, uma oportunidade de ficar o dia todo na cama curtindo ou apenas esperando o dia passar. Ninguém é feliz o tempo todo. Ninguém está bem sempre. Dê tempo ao seu corpo para melhorar e verá que tudo ficará bem. ♥

    Bem, espero que esse postzinho possa ajudar a vocês quando acordarem com um pé esquerdo. Todas as boas energias do mundo pra você e nunca esqueça: isso vai passar, vai ficar tudo bem, é só um dia ruim! E, claro, se tiver alguma dica pra me passar, só deixar aí nos comentários :) beijos!